1

Desfiles Masculinos Inverno 2014 – Parte 01: Cores e padronagens

Resolvemos dividir o resumo sobre as semanas de moda masculina para o post não ficar excessivamente grande. Hoje começaremos falando das cores.

Ao contrário da última temporada, os desfiles masculinos de outono/inverno 2013-14 vieram mais sóbrios, com predominância de pretos, terrosos, cinzas, marinhos, verdes escuros e bordôs. A sobriedade das cores foi quebrada com alguns poucos pontos de cores mais fortes: amarelo, mostarda, laranja, vermelho e azul.

As estampas foram bem discretas e pontuais (com poucas exceções), sendo o xadrez a padronagem que apareceu em muitos desfiles.

Separamos as galerias pela cores mais presentes, com exceção do preto, que é onipresente.

Verdes:

Marinhos:

Terrosos:

Cinzas:

Bordôs:

Xadrez:

Fontes: Style.com e FFW

3

Paris – Edimburgo… Mais uma fantástica viagem da Chanel

O desfile Pre-Fall 2013 da Chanel – Métiers d’Art – aconteceu dia 04 de dezembro e mais uma vez Karl Lagerfeld visita outro país, dessa vez a Escócia. Na coleção Paris-Edimbourg o tartan e tweed foram os temas principais da noite, acompanhados por kilts, tricôs e cashmeres. Com cenário medieval de Linlithgow Palace, onde nasceu e viveu Maria Stuart – Rainha da Escócia, Lagerfeld buscou reunir o drama da vida trágica da rainha com o período em que Chanel morou no país e foi amante do duque de Westminster. Como resultado da combinação, um “romance bárbaro”, como definiu o próprio estilista.

Se o uso do tartan e tweed sempre fizeram parte da história da Chanel, as referências à rainha Maria Stuart aparecem nas exuberantes golas de renda e babados e nos vestidos. Lagerfeld conseguiu, também com uma pitada punk, modernizar um padrão que tem mais de 500 anos de história.

Chanel09

Confira na galeria algumas imagens do desfile:

Mas não é só na Chanel que o Tartan está em alta, muitas marcas apostaram na padronagem – que é bem invernal, e usaram em roupas e acessórios. Nas criações da estilista inglesa Vivienne Westwood o tartan é muito presente, assim como Alexander McQueen, que junto com a caveira o fez como uma das marcas de suas criações.

Fontes: Vogue UK, Style, Harper’s Bazaar, Net-a-Porter, Topshop, Asos, Farfetch